Trupe Artemanha – 20 Anos Revelando Artemanhas

 

Histórico

 

A Trupe Artemanha de investigação teatral, núcleo do Instituto Artemanha de Artes foi fundada em janeiro de 1996 e sempre procurou trazer para cena temas que dialogassem com fatos históricos do país, produzindo a própria dramaturgia, mesmo inspirando-se em algumas obras: “Macunaíma”, “Medéia”, filme “O homem que virou suco”, etc . Em seus trabalhos a Trupe mescla elementos circenses, danças dramáticas, ritmos populares e a técnica com máscaras expressivas, com o principal objetivo de apresentar espetáculos que provoquem exercícios de reflexão.

A companhia contribuiu fortemente para o movimento teatral na cidade de São Paulo, quando idealizou e organizou um Festival Nacional de Teatro, que acontece há 10 anos. Criou uma Escola Popular de Teatro dentro do próprio grupo, proporcionando inúmeras oportunidades para jovens terem o primeiro contato com teatro. Realizou diversas atividades recebendo grupos de várias cidades do país e montou importantes espetáculos que circularam por cidades do Brasil.

Durante 18 anos a Artemanha realizou seus trabalhos no estado de São Paulo, sendo fundada na cidade de Taboão da Serra (1996-2004), sediando-se na cidade de São Paulo (2005-2013) e transferindo-se para a região Nordeste, realizando projetos de pesquisa teatral e ações nas cidades do Crato, Ceará e João Pessoa, Paraíba. E a partir da celebração dos 20 anos da companhia (janeiro/2016), que um dos fundadores, o teatrólogo Luciano Santiago junto com outros colaboradores, afetados pela diversidade artística e o sólido movimento político-cultural do estado pernambucano resolvem manter sede fixa na cidade de Recife, Pernambuco, para desenvolvimento de seus trabalhos, pesquisas, além de colaborar com a cena local.

São vários os editais que a Trupe Artemanha foi contemplada, tendo a oportunidade de receber por 4 (quatro) edições em 6 (seis) anos continuados do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo; 6 (seis) prêmios Proac de Festivais de Artes do Estado de São Paulo para realização de edições do FESTCAL; 1 (um) Prêmio Funarte de Artes Cênicas de Rua; entre outros projetos que fortaleceram todo o trabalho do Grupo.

MONTAGENS DA TRUPE ARTEMANHA:

Errantes (2015)

O Homem que Virou Suco (2012)

Vi Makunaíma na Rua! (2011)

Brasil, Quem Foi que Te Pariu? (2011 e 2009)

As 3 Porquinhas e o Lobo de Cordel (2008 e 2006)

O Homem que Virou Suco (2012)

Processo Algoz Humano (2007)

Boombástico (2005 e 2000)

Soltando o Verbo (2001)

Palhaços (1999)

Amor por Anexins (1997)

A Incrível Viagem (1997)

Zé Pobreza – O Ferreiro que Enganou o Diabo (1997)

Overdose de Juventude (1996)


2015 – 1996

  • 2015

    Estreia do experimento “Errantes” – 11 de julho (Praça da Paz, Bancários, João Pessoa, PB)
    – Reestreia: 05 de outubro – 20h (Praça da Paz, Bancários, João Pessoa, PB)
    – Participação do 10º FESTCAL SP (Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo – SP):
    16 de outubro – 18h
    – Pátio externo do CEU (Centro Educacional Unificado) Campo Limpo (São Paulo, SP)
    17 de outubro – 20h
    Unidade do SESC Campo Limpo (São Paulo, SP)
    www.festcalsp.com.br
    – Participação Palco Giratório –  Aldeia SESC João Pessoa (PB)
    20 de outubro – 22h
    Espaço Garagem do Teatro Sesi João Pessoa
    – Participação na XII Mostra SESC Ariús de Teatro de Rua  – Sesc Campina Grande (PB)
    21 de outubro – 16h30
    Praça da Bandeira (Campina Grande – PB)
    Realização da 2ª MIT – Mostra Internacional de Teatro da Paraíba Encena. 

  • 2014

    Realização da 1ª MIT – Mostra Internacional de Teatro da Paraíba Encena.

  • 2013

    Realização do 8º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo e 3ª Revirada Cultural da Resistência (maio), nos bairros Campo Limpo, Capão Redondo e Paraisópolis da Cidade de São Paulo; Participação do espetáculo de rua O Homem que virou Sucono VII Festival das Artes Cênicas do Centro Cultural Banco do Nordeste (Março), pelas cidades de Sousa (PB), Crato (CE) e Fortaleza (CE).

  • 2012

    Realização do 7º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo (outubro); Montagem do espetáculo de rua O Homem que virou Suco / Pesquisa para montagem de Fausto, Direção de Tiche Viana; Participação do espetáculo de rua Vi Makunaíma na Rua! em festivais no nordeste: VI Festival dos Inhamuns – (Janeiro/2012); Crato e Juazeiro do Norte – Semana Sesc de Artes Cênicas (Março/2012).  E na cidade de Sousa, Paraíba pelo VI Festival das Artes Cênicas do Centro Cultural Banco do Nordeste; Contemplação no PROAC FESTIVAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO, com o Projeto  8º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo – 2013 (Julho); Circulação do espetáculo de rua Vi Makunaíma na Rua! pelas 5 regiões da cidade de São Paulo, pelo Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo; Pesquisa em algumas cidades do nordeste brasileiro para a realização do projeto Expedição: Dos Sertões às Quebradas – Escambiando por esses Brasis; Mostra de Processo de Exercícios da Escola Popular de Teatro CITA (Primeira Turma); Realização da Revirada Cultural da Resistência.

  • 2011

    Estréia do novo espetáculo de rua: Vi Makunaíma na Rua! (Dezembro) / Criação da Escola de Teatro CITA (Centro de Investigação Teatral Artemanha) (Junho) / Contemplado Prêmio Funarte Artes na Rua 2011, com o Projeto Expedição: dos Sertões às Quebradas – Escambiando por esses Brasis / Contemplação na 18ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, com o projeto 15 Anos Revelando Artemanhas(Maio) / Contemplação no PROAC FESTIVAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO, com o Projeto  7º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo – 2012 (Julho) / 21 de abril – Criação do Núcleo de Pesquisa em Teatro Popular com a Reestréia do Espetáculo de Rua Brasil, quem foi que te pariu? / 08 de janeiro – Comemoração dos 15 Anos do grupo e Encerramento com uma Exposição do Projeto Revelando Artemanhas. Realização do 6º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo; Início do processo de pesquisa para criação de uma dramaturgia livre inspirada no mito FAUSTO, com orientação de dramaturgia de Antônio Rogério Toscano e orientação de interpretação de Tiche Vianna; Início do processo de pesquisa para criação de exercício teatral inspirado no mito MEDÉIA, com orientação de Luciano Santiago; 08 de janeiro – Comemoração dos 15 Anos do grupo e Encerramento com uma Exposição do Projeto Revelando Artemanhas.

  • 2010

    1ª Leitura Encenada do texto: Vi Makunaíma na Rua!; Participação no 8º Encontro da RBTR – Rede Brasileira de Teatro de Rua (Campo Grande/MS) (Novembro); Realização do 5º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo; Circulação do espetáculo de rua Brasil, quem foi que te pariu? pelos seguintes Programas/Festivais/Mostras: Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo – 40 apresentações    pelas 5 (cinco) Regiões da Cidade; PROAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo com circulação pelas cidades do Litoral e interior do Estado (Ilha Cumprida, Botucatu, Santa Isabel, Jaú, Francisco Morato, Taboão da Serra, Embu e Santos); PROART – Programa de Artes da Secretaria de Educação de São Paulo com Circulação pelos CEU’S – Centros Educacionais Unificados; 17º Festival de Artes de Itu; Projeto Nas Ruas de Pinheiros (SESC Pinheiros); Participação no 7º Encontro da RBTR – Rede Brasileira de Teatro de Rua (Canoas/RS) em Maio.

  • 2009

    Realização do 4º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo; Contemplado na 15ª edição (junho) do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, com o projeto de pesquisa: Revelando Artemanhas; ESTRÉIA do espetáculo de rua Brasil, quem foi que te pariu? – 9 de maio Praça do Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo Texto e Direção: Luciano Santiago; Contemplado PROAC – Circulação do espetáculo de rua Brasil, quem foi que te pariu?; Circulação do espetáculo de rua Brasil, quem foi que te pariu?, pelos seguintes Programas/Festivais/Mostras: Programa de Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo – 40 apresentações pelas 5 (cinco) Regiões da Cidade. / PROAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo com Circulação pelas as Cidades do Litoral e Interior do Estado (Ribeirão Preto e Taquaritinga) / 17ª Mostra Monte Azul (Zona Sul de São Paulo) / 1ª Mostra de Teatro de Rua da Zona Norte (São Paulo) / 51º FESTA – Festival Santista de Teatro (Santos/SP) / 5ª Mostra de Referências de Suzano (Suzano/SP) / 4ª Mostra Lino Rojas (São Paulo) / Mostra Jogos de Aprendizagem da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz (Porto Alegra/RS); Realização do 4º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo.

  • 2008

    Contemplado no PROAC n° 8 Festivais de Artes para realização do 4º FESTCAL Festival Nacional de Teatro do Campo Limpo-2009; Contemplado na 12ª edição (janeiro) no Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, com o projeto de Pesquisa: Investigação Urbana; Contemplado no PROART da Secretaria de Educação do Município de São Paulo, para circulação em CEU’S (Centros Educacionais Unificados) com os seguintes espetáculos: Soltando o Verbo eAs três porquinhas e o lobo de cordel; Participação 4º Encontro da RBTR – Rede Brasileira de Teatro de Rua (São Paulo)  Novembro; Realização do 3º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo;

  • 2007

    Contemplado no PAC n° 15 Festivais de Artes para Realização do 3º FESTCAL Festival Nacional de Teatro do Campo Limpo para 2008; Realização do 2º FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo; Contemplado no PROGRAMA VAI para organização do II FESTCAL Festival de Teatro de Campo Limpo e a 1ª Mostra Paralela de Teatro de Rua  2007; Pesquisa Investigação Urbana, experimentações no Galpão da Subprefeitura do Campo Limpo; Apresentação do Espetáculo Soltando o Verbo, projeto para o Programa de Ocupação nos CEU’s – Centro Educacional Unificado (PROART).

  • 2006

    Organização e Realização do 1º FESTCAL – Em comemoração aos 10 Anos da Trupe Artemanha; Criação do Espetáculo Infantil As Três Porquinhas e o Lobo de Cordel – Adaptação / Direção: Luciano Santiago.

  • 2005

    Remontagem do espetáculo Boombástico  – Texto e Direção: Luciano Santiago.

  • 2004 e 2003

    Circulação do espetáculo Soltando o Verbo pelas escolas e comunidades do município de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra.

  • 2001 até 2008

    Soltando o Verbo – Texto: Zecarlos de Andrade / Direção: Luciano Santiago: Peça premiada no Mapa Cultural Paulista 2001 fase municipal: Melhor Espetáculo, Direção, Ator (Joselito Gaza) e Cenografia (Sérgio Carozzi); V Festival do Trabalhador: 3º Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Ator (Joselito Gaza) e Cenografia (Sérgio Carozzi); FEPAMA  2001: 2º Melhor Espetáculo; Prêmio de Melhor Ator para os 3 atores do Espetáculo (Harmonia de Interpretação Coletiva).

  • 2000

    Boombástico – Texto e Direção: Luciano Santiago; Peça premiada em dois festivais: 2° Melhor Espetáculo – Mapa Cultural de São Paulo 2000 (fase municipal).

  • 1999

    Palhaços – Texto: Timochenco Wehbi / Direção: Luiz Domingues; A Boneca que queria ser gente – Texto e Direção: Luciano Santiago.

  • 1997

    Amor por Anexins – Texto: Artur de Azevedo / Direção: Luciano Santiago; A Incrível Viagem – Texto: Doc Comparato / Direção: Luciano Santiago; Zé Pobreza – O Ferreiro que enganou o Diabo – Adaptação e Direção: Luciano Santiago.

  • 1996

    Overdose de Juventude – Texto: Eliane Correa / Direção: Ney Rodrigues